A Cultura da Netflix é estranha

Descubra um dos segredos que fizeram a Netflix se tornar o maior serviço de streaming!

Se você parou aqui é porque provavelmente ama assistir às séries, filmes e documentários da Netflix, não é mesmo? E você não é a única pessoa que tem esse como um dos hobbies favoritos: a plataforma de streaming tem mais de 200 milhões de assinantes espalhados pelo mundo e só cresce a cada dia. Mas qual é o intrigante segredo para tamanho sucesso? É o que você vai saber aqui e agora.

Mais de 300 indicações ao Emmy nos Estados Unidos. Indicação a 17 categorias do Globo de Ouro, superando qualquer outro serviço de streaming. Afinal, o que fez a Netflix ser a maior do mundo? Quais os segredos por trás de uma trajetória de sucesso tão ascendente?

SIMPLES. O CEO da Netflix, Reed Hastings, deu a fórmula de bandeja: a regra principal é não ter regras. Por mais estranho que pareça, esse é o pilar principal que determina toda a cultura da empresa.

Quando a gente pensa em lideranças corporativas, é normal associar práticas superficiais e pouco transparentes à comunicação entre líder e equipe. Infinitas são as regras de relacionamento e a prioridade de hierarquia entre cargos torna tudo mais difícil. Por exemplo: qual foi a última vez que você disse algo realmente sincero para seus gestores?

Foi pensando nessa pergunta que a cultura organizacional da Netflix foi desenvolvida: a prática do feedback e da sinceridade constante se tornaram cruciais para a comunicação da empresa. Segundo o CEO da Netflix, após adotar retornos transparentes e frequentes com sua equipe, Hastings percebeu uma melhora do próprio desempenho dos funcionários. Já que, quanto mais as pessoas sabiam o que precisavam melhorar, mais se empenhavam para isso.

Se você quer implementar um pouco dessa cultura na sua empresa ou escritório, você está lendo o texto certo! Existem alguns pontos que podem ajudar na hora de estabelecer essa comunicação com seu time jurídico, desenvolvidos e praticados pela Netflix: são os chamados 4As.

Alvo a Alcançar, Ação Específica, Agradecimento e a Aceitação ou Descarte. Esses 4 itens vão nortear o direcionamento de um bom feedback e a adoção de uma cultura da sinceridade e da honestidade. Os dois primeiros são destinados aos que darão o feedback, enquanto os dois últimos, destinados às pessoas que receberão.

Alvo a Alcançar se refere ao objetivo do feedback e da necessidade de fazer uma crítica construtiva, ao invés de destrutiva. A Ação Específica fala sobre o que o destinatário pode mudar, ou seja, para atingir uma melhoria é importante estabelecer caminhos. Já o Agradecimento, como o próprio nome sugere, busca a adoção da cultura do agradecimento. Aqui, não há tempo para desculpas ou defesas desnecessárias. Por último, o receptor do feedback tem a escolha de aceitar ou não o retorno do destinatário. E aí entra o 4 “A”.

Portanto, a regra é não ter regra! E, além do feedback constante, a sinceridade deve fazer parte da comunicação de uma empresa. Assim como na Netflix, onde os funcionários não precisam avisar quando vão tirar férias, crie você, juntamente com sua liderança e com os princípios do feedback e da sinceridade constante, sua voz na organização. No fim das contas, isso não gera falta de hierarquia, mas resulta em uma comunicação mais transparente e fluida.


Autores

Dayane Andrade
Head de Marketing na Future Law
Raíssa Amaral
Copywriter na Future Law