Como fidelizar seus clientes jurídicos através do Legal Design?

Reunimos as 5 estratégias fundamentais para alcançar uma comunicação mais disruptiva e com foco no seu cliente.

“Afinal, como tornar a experiência do meu cliente na advocacia mais agradável e fazê-lo se tornar fiel ao meu serviço jurídico?” Essa é a pergunta do milhão, não é mesmo? Se você é advogada ou advogado e possui um escritório, com certeza você já esteve à procura de ferramentas que pudessem te auxiliar nesse desafio.

Tão importante quanto atrair novos clientes é oferecer uma experiência inesquecível às pessoas que já têm seu serviço jurídico como prioridade. Por mais simples que pareça, fazer essa mentalidade dar certo ainda é um grande desafio para a advocacia.

Os motivos podem ser muitos. Mas o principal é justamente a área de que estamos falando. Todos nós sabemos que o Direito sempre foi conhecido por ser tradicional e até ter um distanciamento corporativo. Mas o que poucas pessoas sabem é que todo serviço, incluindo o jurídico, precisa de algo imprescindível: um bom relacionamento com seu cliente.

Os clientes de hoje não são os mesmos de antigamente. O mundo girou e o perfil dos customers também! Com as novas tecnologias e a compreensão do cliente como ser humano, e não apenas como número, o relacionamento ideal e direcionado torna-se cada vez mais importante.

Mas, afinal, como reverter essa situação e obter uma melhor experiência para aqueles que confiam no seu serviço jurídico? É o que vamos te contar abaixo, com 5 estratégias importantes para colocar em prática o novo método:

1. Coloque o ser humano como o centro da tomada de decisão

Parece óbvio, né? Mas será que você coloca esse primeiro passo em prática mesmo? A estratégia acima faz parte do mindset da abordagem Legal Design Thinking, que inclusive você vai ler bastante por aqui!

O conceito parte do princípio de que toda resolução de problemas deve ser feita de forma coletiva, compreendendo cada pessoa do processo, desde os colaboradores até o cliente, como partes integrantes do resultado final.

Pensando na experiência do customer, a partir do momento que o profissional jurídico tem em mente esse conceito, é possível atingir um outro patamar de relacionamento e de jornada do cliente na advocacia.

2. Identifique as dores do seu cliente e encontre soluções personalizadas

Sinto te informar, mas quando se trata de comportamento humano, não existe fórmula mágica ou conta matemática! Para elevar de vez o patamar da experiência do cliente do seu escritório, é fundamental que você ofereça um atendimento único. Escute, dialogue e compreenda exatamente quais são as necessidades do seu cliente, só assim você poderá apresentar soluções personalizadas e realmente efetivas.

3. Adote as cinco etapas do Design Thinking: empatia, definição, ideação, prototipação e validação de soluções para melhorar a comunicação jurídica

Você sabia que a abordagem Legal Design possui 5 etapas importantes e aplicáveis para a experiência do cliente? Como uma das ferramentas para a busca de soluções inteligentes para a advocacia, o Legal Design se encontra no topo dos métodos e traz consigo 5 etapas: empatia, definição, ideação, prototipação e validação de soluções.

O primeiro passo, de empatia, diz respeito ao conhecimento do problema. É nessa hora que o profissional jurídico precisa pesquisar e compreender o contexto e necessidade do cliente. Após essa análise, é hora de partir para a organização das ideias e a definição do objetivo.

Na ideação é onde a priorização do ser humano na tomada de decisão fica mais evidente, porque é quando você compartilha seu planejamento com o cliente e expõe a possível solução jurídica. Logo depois, é hora de colocar o planejamento em prática, com a prototipação. Aqui, é o momento para a aplicação de toda estratégia pensada, junto à equipe e clientes.

Por fim, a gente chega na última etapa da abordagem Design Thinking, a da validação de resultados. É onde, juntamente com a etapa anterior, é feita a aplicação dos testes e estratégias desenvolvidas ao longo do processo, com o objetivo de chegar ao modelo ideal de serviço jurídico para o cliente jurídico.

4. Agregue valor na experiência dos seus serviços jurídicos.

Não economize boas práticas de relacionamento e de contato humanizado! Para a experiência do cliente ser de fato personalizada, é importante que o profissional jurídico esteja sempre buscando construir uma jornada humana. Para a fidelização, precisa haver o sentimento de exclusividade. E o caminho encurta se a experiência do cliente na sua advocacia for inesquecível.

5. Se inscreva no curso Customer Experience da Future Law e aprenda a fidelizar e encantar os seus clientes!

Após todas essas super dicas, eu não poderia deixar de dar o conselho principal: o curso Customer Experience tem o objetivo ensinar os profissionais jurídicos na criação e gerenciamento de estratégias que foquem na experiência do cliente! A área do Direito inovou e se encontra cada vez mais multidisciplinar. Por isso, através da metodologia Legal Design Thinking, será possível ter uma comunicação disruptiva e ideal para a sua advocacia.

Chegou a hora de deixar estratégias que não funcionam de lado e investir nas práticas certas e que surtem resultados. Com Customer Experience, ficará fácil identificar seus erros e desenvolver propostas que conversem exatamente com a sua advocacia e com seus clientes!

Acesse o link abaixo para se inscrever em Customer Experience e fidelizar seus clientes jurídicos!

Autores

Dayane Andrade
Head de Marketing na Future Law
Raíssa Amaral
Copywriter na Future Law